8.12.08

Duas Poesias

Futuro

Futuro do moleque?
Sem escola, só uma pistola.
Sem livros, duplo homícidio.
Sem material, um aço, um metal.
Sem comida, será alvo da mílicia.
Sem Futuro, será mais um atrás do muro.
E se até lá a lei mudar.
Vai tomar injeção letal.
Pra deixar de nascer no mundo errado.
E não incomodar o silêncio dos mudos.
Que nada ouvem, só roubam, roubam e roubam.
De quatro em quatro anos voltam,
Como um abutre atrás de carniça.
Um cargo na política.
Enquanto isso o soldado atira.
Qual dos dois soldados, do tráfico ou o fardado?
Não sabemos.
Apenas sabemos
Que o futuro é agora.
É melhor um livro, do que uma pistola.

Onde foi!
Onde foi,
Nem me avisou
Sumiu daqui
Nem é mais leitor (a)
Cadê você
Nem tenho mais notícia
Dá pelo menos um sinal.
Um sinal de vida.

Um comentário:

Robazz disse...

"É melhor um livro, do que uma pistola."

muito loco.