2.2.11

De manhã, as horas não passam ( versão da mina do Ditinho)

Não posso mais faltar no emprego, só essa semana foram duas vezes. Também depois que minha mãe pegou essa maldita doença, a coisa piora a cada dia. O Benedito me ajuda, mas as vezes as coisas apertam de tal forma, que prefiro fazer hora extra, um bico aqui, outro ali, pra não explorar os outros.

Explorar, explorar, explorar.

Eu sou uma namorada perfeita, disso eu sei, hoje em dia só tem vagabunda por ai. Eu desconfio que o Benedito me trai, mas se eu descobrir, coitado dele, faço mil picadinhos dele. Sim por quê eu não sou que nem a ex namorada do primo dele, que só esperou o coitado entrar em coma, pra arrumar outro macho. Eu respeito o meu namorado, compro até presentinhos pra agradar ele. Vivo comprando as mais variadas lingeries pra ele se deliciar comigo. Sim, eu sei que a concorrência é grande, e como é. Arrumar homem é fácil, o difícil, é um homem que preste. Que preste no dia a dia e que preste na cama. E cá entre nóis... O ditinho me satisfaz demais. Já tive outros namorados, mas como ele, só ele. Sim, ele era o meu sonho, até a gente se conhecer no pagode da Vila Gumercida. Estava cantando o maior grupo de pagode da quebrada, quando eu o avistei entre as barracas de bebidas, junto do primo dele, o Tevez. O primo dele começou a piscar pra mim, mas não senti nenhuma atração por ele, então fiquei na minha. Foi quando circulando entre o povão, passei do lado do primo dele, e ele cochichou no meu ouvido: " Eai gata, hoje a noite só tá começando pra nós dois...". Me fiz de desentendida, ele continuou tentando me chamar a atenção várias e várias vezes. Não tinha jeito, ele não me atraia e nem me atrai. Foi quando o Ditinho veio em minha direção, com o seu gingado e seu jeito de malandro bom. Chegou perto de mim, me cumprimentou e disse:

- Meu primo gostaria de te conhecer, você tá acompanhada?
- Desculpa mas eu não vejo graça nele...
- I tá se achando é... a última bolacha do pacote?
- Se encherga rapaz, te conheço da onde?
- Não te interessa, você não é a bam bam bam pra ta se achando assim não.
- Vai lá e diz pra ele que não to interessada, só isso.
- Se já viu a moto do cara?
- Vai tomar no seu cú.

A porradaria já ia comer solta se não fosse os presentes, que pediram calma pra gente, por que se saisse treta, seriamos escurraçados da festa, é a ordem que impera. Ele percebeu que tinha sido rídiculo, e me pediu desculpas, e já se antecipou perguntando meu nome.... Foi quando olhei no olhar dele, que brilho, que ternura, que maravilha....
O papo rolou a noite toda, ele acabou por deixar seu primo de lado na festa, e ficou comigo a noite inteira, mas só fomos nos beijar no final da festa. Por quê toda mulher que se preze, faz jogo duro, se faz de díficil, mesmo sendo mais fácil que chuchu na cerca. Foi o beijo mais maravilhoso que provei na vida, foi a coisa mais bonita que me aconteceu, foi espontâneo, foi instântaneo, foi quente como fogo. Só não emendamos pro motel, por quê eu tinha a necessidade, de me fazer de díficil. Mas ele tinha a malícia, e no outro dia acabou por acontecer, foi o tempo que consegui me fazer de díficil, um dia. Ah tá bom, um dia de hoje em dia é muita coisa. Eu tava na seca fazia um bom tempo, então não podia perder a oportunidade.
Hoje a gente vai sair, vamos pro motel, vamos para uma suíte cinco estrelas, banheira redonda, hidromassagem, frigo bar, ar condicionado, espelhos por toda a parte, sem esquecer de bastante cerveja, champanhe... Só tomar cuidado com a dor de cabeça depois da bebedeira. Falando nisso, vou dar uma ligadinha pra ele, só pra matar a saudade:

- Alô Ditinho, tudo bem neguinho.
- Tudo linda, é bem, bom, eu vou ter que me atrasar umas duas horas, hoje no nosso encontro, tudo bem?
- Não.
- Desculpe, é trabalho extra.
- Vai se ferrar!!!!!!
..............................................................................................................................
Homem é tudo igual mesmo, só muda de embalagem e de endereço.

Renato Vital, escrevendo o livro a Saga de Ditinho.

Nota pro Robson Canto:
Escreva para te agradar, escreva o que quiser, mesmo que seja o errado ou o menos exemplar. Escreva, e se falarem mal, não é essa pessoa que paga a suas contas. Depois que o RAP fez coletânea pra Nike e o Emicida se apresentou com o NX zero, vale tudo meu querido. Quer dizer, quase tudo hehehhehe. Não deixe que te digam o que você deve escrever, veja por exemplo o Herman Hesse que é um verdadeiro monstro na literatura, um rei, pergunte sobre ele num bar, e poucos saberão quem ele é. Eu gosto dos seus contos, eu gostos dos seus textos, das suas poesias, você tem um enorme potencial, você tem a capacidade, mas você ainda está com a doença que eu estava: Preocupação Exagerada com a opinião alheia. Pois a verdadeira arte, ela surge de uma necessidade de se expressar, e fodasse se vão concordar ou não, na maioria da vezes, se o que escrever for sincero e profundo, muitos vão gostar. Não penso mais pelo o que o Eduardo do Facção disse ( meu pai no RAP) ou o Mano Brown disse. Eu penso por aquilo que acho o certo, e estou vivendo bem melhor dessa maneira. Sou do RAP, Sou da Literatura, sou da militância, mas sou ser humano também e um ser humano erra e acerta, mas o mais importante, o ser humano se expressa, e essa expressão é livre. Toda ação gera uma reação, mas se não vamos correr o risco, pra que vivemos então. E outra Robson, esse time que você torce, é horrível, quem já viu, Palmeiras, credo, que nojo, ve se torce pro timão ( heheheh essa é brincadeira, uma vez porco, sempre porco). E se hoje a noite o Corinthians se classificar frente o Tolima, vai estar tudo melhor ainda.
Robson abra as portas do seu blog pros leitores que querem ler seus pensamentos, pois eles fazem falta, feche os ouvidos pras críticas e reclamações, e colha os frutos bons da terra. Você pode nunca ganhar um conto com a literatura, mas eu sempre vou te admirar, pelos seus contos, pensamentos e atitudes, que poucas pessoas tem no mundo atual. Pessoas como você, O Ferréz, Sacola, Buzo, Jéssica Balbino, Sérgio Vaz, Vato Loko, Allan da Rosa e tantos outros guerreiros, deviam nascer duas vezes, mas como não ficaremos pra semente ( somente nossos escritos), vamos viver a vida com todos os defeitos, tentando melhorar sempre. Abraços amigo Robson Canto.
Vai Corinthians hehehhehe.

6 comentários:

vato disse...

texto foda me acabei de rir aki rsrsrs ai assino embaixo o robson tem q volta ele escreve pa caray é umapena ver o blog dele fechado trombei ele duas vzs esses dias atraz quarta na cooperifa e quinta no buzo gente boa de mais salve salve salve vital

Shirlei disse...

Adorei o texto! deu vontade de ler mais,rsrs.

Robson Canto disse...

Hehehehee TOLIMINADO!!!
Valeu parceiro!!! Vc é sem palavras!

Robson Canto disse...

Esqueci de dizer, a melhor coisa sua, é que vc, não é igual uns, que eu vi e vejo que precisa puxar o tapete dos outros pra escrever ou cantar Rap!!!
axé vital e não esquece cagueta é a imagem do cão!


por fim TOLIMINADO

Robson Canto disse...

Esqueci denovo "Estou na arquibancada da vida torcendo por você"

ativista disse...

Salve mano da hora teu blog.
tamo junto hip hop.
seguindo teu blog,segue ai tbm.
http://hiphopactivistface.blogspot.com/