6.2.11

De manhã as horas não passam ( versão da Simone, patroa de Ditinho)

De manhã, as horas não passam

Fugindo de mim como sempre, mas não tem problema eu vou te pegar. Você está nos meus sonhos, pra sempre eu queria te ter, pra te amar. Você tão sem problemas, vivendo nesse gueto nojento, com pessoas ignorantes e tão sem cultura. Deveria dar uma bola para mim, que sou sua patroa, sua dona, sua mandante, sua superior, sua capitã. Eu sim sou a mulher ideal pra sua vida, vou chegar aos 60, sem ter barriga, estria, celulite e sem rugas na cara.
Mas não, prefere aquela vadia da sua namorada, prefere namorar com ela, prefere beijar ela, prefere transar com ela, prefere fazer amor com ela. Em mim, você nem toca, não me procura, não me dá se quer um olhar, vive fugindo aos meus apelos, aos meus pedidos, as minhas ambições e ansiedades. Ao meu desejo. Quando é que vais fazer de mim, seu corpo único e esbelto, beijar minha boca com deleite como se fosse uma fruta madura, que acabou de ser recolhida do pé. Quando é que vai beijar minha nuca, e me chamar de sua mulher. Quando é que vai passear com suas mãos sob meu corpo, acariciando cada canto desse corpo majestal, sentir sua maciez, seu brilho, sua cor, seu frescor, seu calor.

Quando?
Quando é que vai me abraçar, me cheirar pedindo mais, quando é que vou sentir sua excitação, seu pau me invadindo por trás. Quando é que vou ser possuída, ser seu todo, ser sua vida.
Eu só queria uma noite com você? É pedir muito? Ei, seu miserável???????!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
.............................................................................................................................
Desculpe te chamar assim, é que as vezes o amor cega, o desejo nos torna cruéis com quem amamos, e desferimos nossa raiva de forma feroz, e sem pensar, que vamos machucar quem mais amamos. Miserável sim, é sua família. Eu poderia dar uma vida melhor para sua família. Sua namorada não, ela não pode. Sua mãe teria uma bela casa, não viveria mais naquele barraco nojento. Seu pai teria um ótimo emprego na minha empresa, ao invés de ficar fazendo bicos de pedreiro, carpinteiro, açougueiro, ou sei lá mais o quê? Sua irmã? pra essa não garanto nada, pois detesto mocinha de favela, detesto cada uma delas, mas como é sua irmã, também teria um ótimo emprego em minha empresa.
Você?
Ao invés de ser office boy, moto boy, ou sei lá que porra mais, seria EXECUTIVO. Isso mesmo, seria um grande EXECUTIVO.
O que eu ia falar pro meu marido?
- Olha amor, esse rapaz vem se destacando na empresa, é um ótimo funcionário, cumpre com todas as obrigações, vai começar a cursar Administração, e por quê ele não pode ser um de nossos dirigentes. Sim amor, eu sei que é muito cedo, mas eu vejo potencial, sei que ele pode alavancar as vendas, planejar melhor nossos investimentos, melhorar a imagem de nossa empresa e etc.... Eu sei que ele é negro, mas ser negro hoje em dia tá na moda... Não, não, ai já é demais, Negro morando em condomínio fechado ai é um insulto amor, mas ele pode virar um EXECUTIVO, você vai gostar. O quê, o quê os acionistas vão pensar... FODASSE OS ACIONISTAS!
Bom, as últimas três palavras eu menti, não vou falar fodasse pro meu marido, se não adeus promoção pra você. Mas eu também mando naquela merda de empresa, e se ele quisesse continuar, tendo seu benditos lucros, ia ter que fazer minhas vontades também. Eu sei que ele anda saindo com puta, eu sei que ele deve ter amantes nessa porra de empresa e em outras também, e eu sei que é só ele pedir, que uma maldita secretária dele abaixa a calcinha pra ele comer ela. Mas não quero que você se aborreça com essas minhas mágoas.....
O que é que tem de errado com você ser negro??? Ah você sabe, no Brasil é tudo mediocridade e hipocrisia, mas fica entre nós dois tá, e álias, eu adoro sua pele negra, você é o homem que eu quero chamar de marido um dia, sim, não estou ficando louca, te quero como meu marido um dia. Calma, até meu marido morrer a gente vai ter muito tempo livre pra se encontrar e fazer amor, de noite, de dia, de tarde, aos finais de semana, qualquer hora, afinal, aquele inseto não liga pra mim, nem pra que horas eu chego em casa ou que eu saio.
Só que você não responde minhas mensagens, não responde aos meus telefonemas, a não ser em horário de serviço. Me desculpa aquele dia na choperia, eu deveria ter evitado lugares tão luxosos assim no começo, essa gente da classe média alta paulista é vaidosa e preconceituosa, eu devia saber disso, eu também era assim, até conhecer você. Quer dizer, fodasse o mundo, o que me importa é você. Mas você não atende as minhas chamadas, aos meus recados, aos meus pedidos....

Cai uma lágrima sob o retrato de Ditinho, que está nas mãos de Simone, é de manhã ainda, mas pra ela tanto faz, o dia será igual aos outros finais de semana, ela está sozinha. Seu marido deve estar metido, na casa de alguma amante, mas a tenta enganar falando que está numa reunião de negócios, em algum centro empresarial. Ela disca mais uma vez o número de Ditinho, que cai na caixa postal. Se cobre com o edredom, e só ai se dá conta que seus filhos não dormiram em casa, eles sempre a acordavam com um beijo, ou um carinho, bom pelo menos até os 13 anos. Prefere não pensar em seus filhos agora, nem em seu marido, muito menos em sua empresa. Fica metida em pensamentos eróticos com Ditinho, e mais uma vez começa a se masturbar pensando no dia, em que terá seu amor perto de si. De repente o telefone toca.
- Alô.
- Pois não Dona Simone, a senhora deseja alguma coisa?
- Desculpe Dito, eu não queria ter lhe acordado com meus delírios, eu só pensei que talvez...
- Ah senhora sabe que tenho namorada, não penso em trair ela.
- Eu sei me desculpe pela insistência amor é que...
- Ah senhora disse o quê?
- Amor, um jeito carinhoso de tratar um funcionário que tanto gosto.
- Ah sim. Então no que eu posso te ajudar, além disso, é claro hehehehhehe.
- Eu exijo que você vá hoje naquela vínicola que tem em Pinheiros comigo, as quatro da tarde.
- È que eu tenho um encontro com a minha namorada e....
- Esqueça o encontro, se não você vai pro olho da rua.
- Como assim?
- É isso mesmo, é um serviço extra, sua obrigação.
- Mas é que sábado é minha folga e....
- Esqueça sua folga.
- Tudo bem, acho que posso estar as quatro lá, eu atraso um pouco o encontro com minha namorada.
- Esteja lá!
- Sim senhora.
- Tchau amor, te espero lá.
- Dona Simone, olha, eu tenho namo....
tututututututututututututut.
São 10 da manhã, Ditinho da laje admira o morro da Vila Gumercinda, pensando em mais um encontro com a louca da Simone. De manhã as horas não passam.

Renato Vital escritor e torcedor do Corinthians
A e por favor sem piadinhas do tipo:
- Alô é da Libertadores.
- Sim.
- O Corinthians está?
- Não, já saiu.
- Ah obrigado.

OU então:

O que a mulher do Lima Duarte disse pra ele, quando ele perguntou se ela estava vendo o jogo do Corinthians?

- To lima.

Ah... Willian Morais, esteja em paz e num bom lugar. Mais um vitimado pela falta de investimentos e amor a humanidade por parte dos políticos, burguesia e dirigentes desse Brasil.

Um comentário:

vato disse...

luto man a realidade é triste ! mais um vitima da violência foda
texto muito bom mano parabéns tamo na sintonia sempre !!!! ah e quanto a não pesa nu vai curinthasssssssssss impossivelll
o curinthas é q nen a dercy gonçalves 100 anos e nos da alegria kkkkkkk ou ser eliminado na libertadores é humano!! kkkk n pré-libertadores é corinthiano kkkkk paz tiu....